A ANEFA reuniu ontem, ao final do dia, nas instalações da Unimadeiras, na Figueira da Foz, com mais de meia centena de Empresários Florestais, preocupados com os sucessivos Despachos e Comunicados de Alerta, emitidos pelo Governo de Portugal, que os obriga a parar a sua atividade sempre que se verificam temperaturas elevadas. Esta paragem forçada, mas por vezes necessária, aliada ao aumento dos combustíveis e a outros encargos fixos inevitáveis, põe em causa a manutenção dos postos de trabalho e a sobrevivência das suas empresas se não forem tomadas urgentemente medidas de proteção para as empresas do setor Florestal.
Ao navegar neste site autoriza a utilização de cookies e concorda com a nossa política de privacidade.